sexta-feira, 14 de julho de 2017

Casa Glorinha recebe doações de alimentos da Ecolab




Em 14 de junho um grupo de colaboradores da empresa Ecolab realizaram a entrega uma tonelada de alimentos e mais de 100 peças de roupas e calçados para a Casa Glorinha - Acolhimento Institucional. 
A arrecadação aconteceu entre os colaboradores em uma espécie de competição entre as equipes. 


terça-feira, 4 de julho de 2017

Aprendizes assistiram Les Misérables

Um grupo de beneficiários do Programa Aprendiz Cidadão foi assistir o clássico musical Les Misérables, em 24 de junho, no Teatro Renault.
     Para alguns beneficiários essa foi a primeira vez iam ao teatro. “Para nós foi uma experiência única, eu mesmo nunca tinha ido ao teatro antes, sempre tive vontade. Amei e quero ir sempre e levar a minha família”, conta Cleiton Gonçalves.

Intercâmbio Cultural - Santiago, Chile

        Aconteceu entre os dias 22 e 25 de junho o Intercâmbio Cultural que levou doze adolescentes do Projeto Aprendiz Cidadão para Santiago, no Chile. A atividade faz parte do planejamento anual do Cepac e neste ano teve apoio do CONDECA.
Essa foi uma grande oportunidade para os adolescentes que, primeira vez, saíram do país e viajaram de avião. Eles visitaram um Restaurante Giratório, Cerro San Cristobal, Viña Del Mar, Valparaíso e Cerro Santa Luzia coma vista para a Cordilheira dos Andes. Para fechar com chave de ouro os aprendizes ainda conseguiram ver e brincar neve, uma experiência única.
O Cepac acredita que viagens ampliam o repertório cultural, fortalece os vínculos de amizade e incentiva os adolescentes a buscarem o lazer de forma saudável.























Beneficiários apresentam produtos na Feira de Sustentabilidade


       Nos dias 21 e 22 de junho os beneficiários do Projeto Semeando o Futuro apresentaram os trabalhos desenvolvidos sobre sustentabilidade na Escola Amador Aguiar, no Parque Imperial.
As crianças e adolescentes pesquisaram sobre o tempo de degradação de diversos materiais como caixa de leite e latinhas de alumínio e, usando a criatividade, deram novas utilidades para os materiais.
Foram criadas sacolas, porta trecos, luminárias, carrinhos e, até mesmo, um vestido feito de jornal.























Cepac apresenta projeto de Troca de Cartas para gestores da Kluber



     
Em 08 de junho o Cepac, representado pela mobilizadora de recursos, Claudete Michelasi, e a coordenadora do Projeto Semeando o Futuro, Jane Lima, apresentou o projeto ação para os gestores da Kluber Lubrication, em Alphaville.
A atividade acontece desde março deste ano e já contempla mais de 150 crianças das 280 atendidas no Projeto. O objetivo é que com a troca de cartas haja a melhora da leitura e escrita, além de trabalhar a autoestima de identidade dos beneficiários.

Minha história com o Cepac - Lucas Vieira


O beneficiário do Projeto Profissionalizante Lucas Vieira Mota, 15 anos, superou sua dificuldade de comunicação participante das oficinas do Cepac. Desde que começou já é notável a sua evolução. Ele conta um pouco sobre a sua relação com a instituição e seus planos para o futuro.

Como você conheceu o Cepac?
Entrei no Projeto Semeando o Futuro em 2016. Meu amigo fez Cepac, atualmente, ele está no ITB, e no ano passado minha mãe colocou meu nome na lista e eu fui chamado.

O que você esperava quando entrou no Cepac?
Eu queria muito entrar no Cepac! Pelo que o meu amigo me falou sobre os cursos e, até então, eu só tinha feito informática no Centro Comunitário. O Cepac superou as minhas expectativas, quando eu entrei era bem tímido e as oficinas me ajudaram a perder essa timidez, me proporcionaram muito conhecimento e novas amizades.

Algo  te marcou no tempo que está aqui no Cepac?
O passeio para a Feira do Estudante me marcou. Eu sempre quis ir, mas não dava para a minha mãe me levar. Tive a oportunidade de ir com o Cepac e gostei bastante. Eu vi uma palestra sobre intercâmbio, que é o que eu pretendo fazer quando sair da escola, que esclareceu bastante as minhas dúvidas.

O que mudou na sua vida depois que você entrou no Cepac?
A comunicação com todo mundo, porque em casa eu não conversava, nem com minha mãe ou familiares. E agora eu converso bem mais. E melhorei também na escola, eu era tímido e não perguntava as coisas para os professores e acaba sem entender.

Quais os seus planos para o futuro?
Eu pretendo terminar a escola e fazer um ano de cursinho de inglês, fazer um intercâmbio para os Estados Unidos ou para o Japão, neste caso aprender a língua em contato lá mesmo. E quero trabalhar na área de TI.